por carolina quelotti — última modificação 03/06/2011 15:26

BRASÍLIA (31/05/11) - O governador Antonio Anastasia participou, nesta terça-feira (31), em Brasília (DF), do encontro que reuniu prefeitos e governadores das cidades-sede da Copa do Mundo de 2014 com a presidente da República, Dilma Rousseff. Anastasia reiterou que o cronograma das obras no Estado está sendo rigorosamente cumprido e se mostrou otimista quanto aos investimentos no Aeroporto Internacional Tancredo Neves, em Confins, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH).

“A presidente convidou os governadores e prefeitos dos estados e cidades que são sede da Copa do Mundo para uma reunião, uma espécie de balanço da situação dos estádios, aeroportos, da questão relativa à infraestrutura e, felizmente, Belo Horizonte e Minas Gerais estão com o cronograma em dia, especialmente o estádio Mineirão conforme, aliás, foi apresentado. Nós fizemos referência à necessidade da obra do Aeroporto Internacional de Confins. Apresentamos também a etapa das obras do Aeroporto de Confins para o seu aumento e eu acredito, portanto - estava presente o ministro da Aviação Civil -, que o Aeroporto de Confins receberá as obras necessárias para que Belo Horizonte tenha uma condição ainda melhor não só para a Copa do Mundo, mas o aeroporto é fundamental para o desenvolvimento do Estado como um todo”.

Anastasia citou o compromisso da Secretaria de Aviação Civil da Presidência da República em incluir o Aeroporto de Confins entre aqueles a terem sua administração repassada à iniciativa privada. Na reunião desta terça-feira (31) foi anunciada a privatização dos aeroportos de Garulhos (SP), Viracopos (SP) e Brasília (DF).

“Eu gostaria que já estivesse na primeira leva, mas compreendo que esses aeroportos estão com gargalos maiores, digamos assim, pelos números apresentados. Há o compromisso do ministro Wagner, ministro da Aviação Civil, de fato, de colocar o Aeroporto de Confins, como o Galeão, nessa segunda leva, porque nós sabemos que os investimentos necessários são muito importantes e a expansão dos aeroportos hoje, não só no Brasil como no mundo, tem uma participação privada importante.”

Em relação à possibilidade de Belo Horizonte sediar a abertura da Copa do Mundo de 2014, o governador destacou as ações e investimentos realizados, mas reiterou que a decisão cabe à Fifa e ao Comitê Organizador da Copa.

“Eu acho que nós estamos cumprindo bem o nosso dever e é claro, não é decisão que cabe ao governo federal nem ao governo estadual, mas sim à Fifa e ao Comitê Organizador da Copa. Acho que Belo Horizonte tem que fazer o seu dever de casa, como eu disse, tem deixado o estádio em boas condições, temos que reformar o aeroporto que, basicamente, são os elementos mais importantes. A questão hoteleira também está em bom andamento, inclusive, o BNDES anunciou o aumento da linha de crédito para hotéis, estamos tendo vários empreendimentos em Belo Horizonte e na Região Metropolitana, o que vai significar um aumento da rede hoteleira, ou seja, Belo Horizonte será considerada”.

Desenvolvimento Social

Após a reunião com Dilma Rousseff, Antonio Anastasia teve um encontro com a ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Tereza Campello, quando foi discutido o lançamento do Programa Brasil Sem Miséria, na próxima quinta-feira (2). O governador colocou Minas Gerais à disposição para dar continuidade às parcerias com o governo federal em relação às políticas sociais.

“O projeto Porta a Porta nosso tem servido também como exemplo para a possibilidade de identificar os chamados invisíveis. O Norte de Minas, o Jequitinhonha e o Mucuri são regiões fundamentais e importantes para a participação do Ministério do Desenvolvimento Social. Temos boas parcerias e vamos cada vez mais adensar essas parcerias, porque o esforço contra a miséria deve ser coletivo, o governo federal, estados e municípios, todos juntos nesse contingente”, afirmou o governador.
Fonte: Agência Minas Imagem: Roberto Stuckert Filho/PR