A implementação de uma Parceria Público-Privada envolve a mobilização e o desenvolvimento de diversos setores.

A criação de um ambiente capaz de bem assimilar os conceitos e viabilizar a implantação de projetos de Parcerias Público-Privadas é o grande desafio. Nesse sentido, alguns aspectos merecem ser destacados:

»Implantação do Marco Legal - a institucionalização começa por uma legislação adequada, amplamente debatida com a sociedade.

»Alto nível de comprometimento do Governo e da sociedade - a criação de um ambiente de transparência, por meio da discussão entre os vários setores.

»Unidade PPP - criação de um centro de conhecimento e suporte técnico, com pessoal altamente capacitado e dedicado exclusivamente à coordenação dos programas de PPP.

»Governança e credibilidade - a forma como o Estado se organiza para edificar uma estrutura institucional sustentável. Trata-se da capacidade de transformar um projeto de governo em instrumento de Estado.

»Projetos-piloto - escolha criteriosa de projetos que possam gerar experiências replicáveis.

»Adoção da cultura de parceria - a evolução de uma postura de desconfiança para uma postura de

cooperação entre o setor privado e o poder público. O diálogo constante com a iniciativa privada e com a sociedade é fundamental para a construção desse processo.

»Garantias fungíveis e extra-orçamentárias – as garantias devem ser percebidas como o conjunto dos ativos que serão imediatamente executados em caso de inadimplência do Estado,  assegurando a continuidade dos serviços.

»Gestão do Conhecimento - disseminação massiva de conceitos e práticas de PPPs, principalmente no que se refere às inovações deste novo instrumento contratual.

»Visão de longo prazo - adequada compreensão das características intrínsecas a contratos de longa duração.